Como ajudar sua equipe a aprender com os erros

Em 1988, Horton Foote, vencedor do prêmio Pulitzer como teatrólogo e ganhador do Oscar como roteirista disse “Não acredito que esta ou aquela época seja pior. Existem apenas novos (e diferentes) problemas.” Foote vivenciou a grande depressão e a guerra, e enquanto uns não foram capazes de lidar com a situação, outros como Foote, conseguiram.

As palavras do roteirista ecoam até hoje, quase 30 anos depois, e nos fazem refletir sobre os problemas atuais e sobre a a relisiência da condição humana. Temos de forma intrínseca, a capacidade de suportar e reagir às adversidades. E é sobre essa perspectiva que os gestores precisam incitar a resilência no ambiente de trabalho.

Tenha perspectiva, utilizando o passado como um indicador, podemos perceber que a grande maioria das empresas irão sobreviver a momentos de adversidades, assim como muitas outras irão surgir, o mais importante é a perseverança. Mostre determinação, se esforçe para que sua empresa tenha sucesso e você possa crescer junto. Gestores e liderados precisam estar lado a lado, de maneira em que não existe dívida de gratidão entre chefes e funcionários, todos estão em dívida mútua. Compartilhe histórias, os gestores podem coletar histórias de pessoas que venceram dificuldades, não como uma forma de comparação, mas como exemplo de que mesmo situações muito difíceis podem ser superadas, é valioso aprender com os exemplos dos outros.

Estimular a resiliencia é um desafio necessário para fazer com que as pessoas se sintam melhor e mais comprometidas com o trabalho. Um gerente que se dedica a compartilhar histórias, demonstra sua preocupação e interesse pelo crescimento de seus colaboradores. Essa resilência é benéfica tanto para a empresa quanto para os seus funcionários, pois se elas superam alguns momentos penosos no trabalho, fica para elas a certeza de que dispoem de capacidade para superá-los novamente no futuro.

 

Para conferir o artigo na íntegra acesso o link abaixo:

Ajude sua equipe a construir resiliência

Texto adaptado da Harvard Bussiness Review

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *